Fitoenergética? Você Conhece?


O poder das plantas desde os primórdios da humanidade.

As plantas são mais poderosas do que você imagina!

Não apenas as ervas que você utiliza no seu chazinho ou aquela árvore bonita que ajuda a manter a umidade do ar, promovendo saúde dos solos e oferecendo sombra.

O poder de cura pelas plantas talvez seja um dos mais antigos. Os xamãs já utilizavam algumas plantas a fim de promover cura.

O Xamanismo trabalha com as medicinas da floresta, é uma sabedoria ancestral, trazida pelos indígenas. O xamanismo é uma cultura extensiva, que incorpora medicina, magia, filosofia, etc.

Algumas medicinas da floresta, originalmente indígenas, são o rapé e a ayahuasca. Hoje, estas medicinas são utilizadas em outras filosofias universalistas (ou neo xamânicas), ou seja, filosofias que abrangem várias terapias como Reiki e apometria.

A fitoenergética

A palavra vem do grego e significa phyton = vegetal e enérgeia = força em ação e utiliza o poder energético das plantas para vários benefícios, como:

· Controlar as emoções

· Controlar os pensamentos

· Restaurar o equilíbrio

· Elevar o campo vibracional

· Agir nas causas geradoras de doenças

· Elevar a consciência

· Gerar paz e alegria

A fitoenergética é natural e trabalha com o campo de energia das plantas (fitoenergia), sim, as plantas possuem energia também!

Estas energias são sutis, elevadas e geram influência energética para outros seres vivos.

Corpo ou corpos?

Para entendermos os benefícios da fitoenergética, além de outras terapias, precisamos antes de tudo, conhecer um pouco da nossa essência, da nossa formação individual.

Todos nós possuímos 7 corpos, dentre eles, o físico e eles nos acompanham durante nossa vida, porém, em dimensões diferentes.

Nosso corpo físico possui três corpos: mental, emocional e o da memória. Os outros quatro corpos são invisíveis para a maioria dos homens.

Quando uma doença se manifesta no corpo físico, é porque ela já estava sendo desenvolvida nos outros corpos, até chegar no nosso físico, por isso é importante adotar terapias alternativas que trabalham com o nosso campo energético, pois estamos prevenindo e tratando direto da raiz.

Você sabia que a maioria das doenças são originárias dos nossos pensamentos e das nossas emoções quando estão desequilibradas?

Por isso as medicinas orientais trabalham com a prevenção, promovendo equilíbrio mental e trabalhando com energias.

Mas como eu utilizo a fitoenergética?

Você pode utilizar o poder das plantas de várias formas, como:

· Banho de ervas

· Chás

· Sprays borrifados em ambientes (ou em você mesmo)

· Difusor de ambiente

· Plantas in natura nos ambientes que você mais frequenta (sua casa, trabalho)

· Incensos

· Comida/ temperos (se for comestível)

· Compressa

Energia das plantas e o Chakras.

Os Chakras são centros energéticos que refletem na nossa saúde mental, física e espiritual. Nossas emoções refletem em nossos chakras, harmonizando ou desarmonizando, de acordo com a nossa frequência. A energia das plantas, assim como outras terapias, age nos chakras, ajudando a equilibrar.

Bruno Gimenes, em seu livro “Fitoenergética: A Energia das Plantas no Equilíbrio da Alma” (Ed. Luz da Serra), explica que a fitoenergética é eficiente, porque atua na causa geradora da doença e estimula o aumento da consciência”.

Ainda de acordo com Bruno Gimenes, as plantas devem ser ativadas ou potencializadas, para atuar plenamente. Você pode realizar preces (pedindo para as forças da natureza potencializar os vegetais), movimentar as mãos em sentido anti-horário sobre os vegetais, de 2 a 3 minutos, imaginar uma luz violeta transmutando o vegetal ou utilizar cristais (turmalina negra, quartzo branco ou rosa).

A seguir, selecionamos algumas plantas que atuam em cada chakra, auxiliando na harmonização:

Chakra Raiz: utilize tubérculos (raízes), como batata-doce, cenoura, beterraba, mandioca, etc.

Chakra Sacral: chakra da sexualidade e criatividade, recomenda-se: óleo de gardênia ou sândalo.

Chakra do Plexo Solar: responsável pelas emoções, recomenda-se: alecrim e óleo essencial de lavanda.

Chakra Cardíaco: chakra do amor, do perdão, da compaixão, recomenda-se: cacau, coentro, lavanda, manjericão, pimenta.

Chakra Laríngeo: localizado na garganta, responsável pela forma como nos expressamos e nos comunicamos, recomenda-se: óleo essencial de eucalipto ou chá de erva cidreira.

Chakra Frontal: chakra da intuição, recomenda-se: óleo essencial de menta ou jasmim.

Chakra Coronário: representa conexão com o universo (divino), recomenda-se: lavanda (incenso ou óleo essencial).

Como usar óleos essenciais?

Você pode utilizar difusores de ambientes ou utilizar na forma de spray também. Para o spray, utilize 100ml de álcool de cereais e dilua 12 gotas do óleo essencial da sua preferência. E existe a opção de difusores de óleo em colar também.

O poder do alecrim.

O alecrim tem origem na região do mediterrâneo e é utilizado há milhares de anos. É conhecido como a erva da alegria. Ajuda na digestão, problemas respiratórios, alivia cólicas menstruais, combate o stress e equilibra a pressão arterial.

O alecrim também é indicado para a proteção, utilize em seu ambiente, como amuleto.

De acordo com Patrícia Cândido, o alecrim “libera traumas, medos e outros aspectos negativos que estão adormecidos”.

Não é indicado para mulheres grávidas, em lactação, pessoas com diarreia e menores de 12 anos.

Conclusão.

Viu como as plantas são poderosas?

Utilizadas pelos xamãs como medicina, até os dias de hoje, de forma simples, como um chazinho, as plantas auxiliam no reequilíbrio dos nossos chakras, atuando energeticamente em todos os nossos corpos, promovendo prevenção na origem de muitas doenças. A fitoenergética junto com outras terapias, como o Reiki, o yoga, complementam o tratamento para sintomas como ansiedade, tristeza, etc.

E não se esqueça, o importante é você ativar estas ervas antes de utilizá-las, para potencializá-las.

Namastê!

RoCarvalho

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo